quarta-feira, 2 de abril de 2014

Governo eleva imposto sobre bebidas para arrecadar R$ 200 mi


Governo eleva imposto sobre bebidas para arrecadar R$ 200 mi

Aumento dos tributos estava programado desde 2012, mas, por conta da pressão sobre a inflação, havia a expectativa de que fosse adiado mais uma vez

A partir desta terça-feira (1º), a tributação que incide sobre bebidas frias terá um aumento, confirmou o Ministério da Fazendo ao jornal O Estado de S. Paulo.

A elevação dos tributos sobre cerveja, água, isotônicos e refrigerantes estava programada desde 2012, mas, por conta da pressão sobre a inflação, havia a expectativa de que fosse adiada mais uma vez. O aumento estimado da carga tributária é de 1,5%. Esse percentual deve impulsionar uma arrecadação de R$ 200 milhões até o final do ano, disse o secretário-executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira, ao Estadão.

Segundo o jornal, o impacto desse aumento para o consumidor ficará a critério das empresas. As fábricas podem manter o preço congelado e absorves o aumento dos tributos. A Receita Federal iniciou em outubro de 2012 a implementação de um aumento da base de calcula do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), PIS e Cofins incidentes sobre bebidas frias. A programação previa que os reajustes ocorreriam a cada seis meses, nos meses de abril e outubro. No ano passado, apenas o primeiro aumento foi feito, contudo.

FONTE :

Nenhum comentário:

Postar um comentário